sábado, 20 de dezembro de 2014

GOLEIRO HEROI E MÁRTIR, SÓ FALTARAM CRUCIFICAR O COITADO, E BOAS FESTAS PARA TODOS

AMIGOS, PEDINDO DESCULPAS POIS ESTOU COM COMPUTADOR APPLE NOVO PRECISANDO AINDA DE ADAPTAÇÃO, POR ISTO NÃO TENHO POSTADO MUITAS MATÉRIAS POR AQUI COMO ERA DE COSTUME. APROVEITO PARA DESEJAR FELIZES FESTAS A TODOS VOCÊS SEM ESQUECER DO ANIVERSARIANTE QUE ESTÁ SEMPRE NOS ABENÇOANDO. SOBRE O VÍDEO A BAIXO QUE É MUITO ENGRAÇADO É PRECISO ESCLARECER O SEGUINTE:
1 - A FIFA EM DISPUTA DE PENALTES EM COMPETIÇÕES INTERCLUBES EUROPEUS NÃO PERMITE QUE SEJA SUBSTITUÍDO O GOLEIRO;
2 - O TIME DO GOLEIRO SÓ TINHA CONVERTIDO EM GOL UMA DAS COBRANÇAS, ASSIM SE A ÚLTIMA TIVESSE SIDO GOL, HAVERIA UMA CONTINUAÇÃO DA DISPUTA E AÍ SIM O GOLEIRO PODERIA SER SUBSTITUÍDO. VEJAM O QUE ACONTECEU:  
video

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

PARA O DIA DO PROFESSOR, A AULA DE QUEM APRENDEU A AMAR SEM DESCRIMINAR, ESTANDO PRONTO PARA OUVIR



            Relata a Sra. Thompson, que no seu primeiro DIA DE AULA parou em frente aos seus alunos da 5a. série do ensino fundamental e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual. No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy.
            A professora já havia observado que ele não se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal. Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas no semestre anterior ao corrigir suas provas e trabalhos.
            Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada período letivo. A Sra. Thompson examina os atuais alunos e deixa a ficha de Teddy por último. Mas quando a leu foi grande a sua surpresa. A professora do 1o. ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele. A professora do 2o. ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu humilde lar deve estar sendo muito difícil. Da professora do 3o. ano constava a anotação seguinte: A morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, mas seu ausente pai não tem nenhum interesse na família e logo sua vida será prejudicada se ninguém tomar providências para ajudá-lo. A professora do 4o. ano escreveu: Teddy anda muito distraído e não mostra interesse algum pelos estudos. Tem poucos amigos e muitas vezes dorme na sala de aula.

            A Sra. Thompson se deu conta do problema e ficou terrivelmente envergonhada. Sentiu-se ainda pior quando recebeu os presentes de Ano Novo que os alunos lhe haviam dado, envoltos em papéis coloridos, exceto o de Teddy, que estava enrolado num papel cinza de mercadinho. Ela abriu o pacote com tristeza, enquanto os outros garotos riam ao ver uma pulseira faltando algumas pedras e um vidro de perfume pela metade. Apesar das piadas ela disse que o presente era precioso e pôs a pulseira no braço e um pouco de perfume sobre a mão. Naquele dia Teddy ficou um pouco mais de tempo na escola do que o de costume. E o mais importante foi o que Teddy lhe disse: a senhora esta cheirosa como minha mãe. Depois que todos se foram, a professora Thompson chorou por longo tempo...  Em seguida, decidiu-se a mudar sua maneira de ensinar e passou a dar mais atenção aos seus alunos, especialmente a Teddy e a todos que tinham problemas parecidos com os dele.
            Com o passar do tempo ela notou que o garoto só melhorava. E quanto mais ela lhe dava carinho e atenção, mais ele se animava. Ao finalizar o ano letivo, Teddy saiu como o melhor da classe. Um ano mais tarde a Sra.Thompson recebeu uma notícia em que Teddy lhe dizia que ela era a melhor professora que teve na vida.
            Cinco anos depois, recebeu outra carta de Teddy contando que havia concluído o curso médio e que ela continuava sendo a melhor professora que tivera. As notícias se repetiram até que um dia ela recebeu uma carta assinada pelo Dr. Theodore Stoddard, seu antigo aluno, mais conhecido como Teddy. Outro dia a Sra. Thompson recebeu mais uma carta, em que Dr.Teddy a convidava para seu casamento e noticiava a morte de seu pai. Ela aceitou o convite e no dia do casamento estava usando a pulseira que ganhou de Teddy há anos atrás, e também o perfume.
            Quando os dois se encontraram, abraçaram-se por longo tempo e Teddy lhe disse ao ouvido: - Obrigado por acreditar em mim e me fazer sentir importante, demonstrando-me que posso fazer a diferença. Mas ela, com os olhos banhados em pranto, sussurrou baixinho:  - Você está enganado! Foi você que me ensinou que eu podia fazer a diferença, afinal eu não sabia ensinar direito até que o conheci.
            Aí está, amigos e colegas, o valor da atenção... o quanto é importante darmos um  pouco mais de atenção as pessoas a quem amamos ou que precisam de nós, sem no entanto, esquecer dos outros... A atenção, carinho e cuidado devem ser somados e nunca divididos. É preciso ouvir os apelos silenciosos que ecoam na alma da pessoa, vindos do AMOR MAIOR DE DEUS.
            Aos Mestres de todo nível, aos quais este testemunho deve servir de motivação, a minha solidariedade e carinho por mais uma data nossa, 15/10, a ser comemorada com a consciência de quem ensina e aprende, com capricho e amor, tudo que recebeu e recebe do nosso Deus Criador.

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

BASQUETE DO FLAMENGO FAZ O MUNDO CURVAR A SEUS PÉS

O Flamengo ganhou tudo nos últimos três anos; torcida precisa valorizar esses caras eternamente.
O basquete do Flamengo é o atual campeão brasileiro, das Américas e Mundial. Livra a cara da nação rubro-negra, pois é vencedor, ao contrário do futebol, que atualmente é capenga. O único campeão mundial brasileiro foi o Sírio Libanês de São Paulo em 1979.
Próxima parada, após esta última vitória que valeu o título mundial sobre o Macabi Tel Avia por 90 a 77, será a NBA. No dia 8 de outubro próximo o Flamengo pega o Phoenix Suns no Arizona, no dia 15 medirá forças contra o Orlando Magic na Flórida e dois dias depois encara o Memphis Grizzlies no Tennessee.
Esse time do Flamengo faz história. O verbo está no presente, não no passado, pois o futuro guarda capítulos importantes para esse clube, que começou com a regata, mas que hoje é conhecido mundialmente por sua vocação olímpica.Veja a foto abaixo:

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

AULAS DE REFORÇO POR COLEGA COMPETENTE

Indico a PROFESSORA FÁTIMA, conforme dados do cartão abaixo para quem quer reforçar os estudos de seus filhos, Matemática e Português, Ensino Fundamental I e II:

 

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

ONDE ESTEVE O CASAL DESTE BLOG?

Quero ver quem descobre onde passamos alguns dias de férias. Você sabe onde é pelas fotos? Ganhe um prêmio!

terça-feira, 5 de agosto de 2014

SAUDADES DE UM BOM AMIGO

Faleceu ontem às 17 horas, RUBENS TENDLER, um amigo desde que cheguei a Teresópolis (o enterro foi hoje de manhã). Acompanhamos, eu e minha família todos os seus muitos momentos de drama e também os poucos  felizes. Um destes últimos relativos a confirmação do seu casamento no religioso junto ao batismo nas águas, tenho gravado pela minha filmadora e muito bem guardado junto com suas coletâneas. Em vez da falar mais do Rubinho, postamos uma relação de fotos exprimindo esta nossa saudade e desejando que Deus console e abençoe sua querida família:

quinta-feira, 24 de julho de 2014

EMISSÁRIO DE DEUS ÀS NAÇÕES

Depois da Copa do Mundo, é importante lembrar daqueles que, muito mais que futebol, se preocupam em levar DEUS para todas as nações. Foi este o caso do Pr. André Valadão abraçando uma bandeira com todas as nações reunidas e colocando na sua Igreja a bem maior que está atrás dele registrada em foto parcial abaixo:

domingo, 20 de julho de 2014

OS MÁGICOS DE HOJE ESTÃO MAIS EXPLOSIVOS

É a mesma mágica de sempre, mais é bom recordar e verificar que estão aperfeiçoando, confiram o vídeo abaixo:




quarta-feira, 16 de julho de 2014

O MARACANAZO DOS HERMANOS, A FIFA, O BRASIL E A SELEÇÃO



Apesar de não podermos gozar muito “los hermanos”, podemos dizer que o placar agregado com os campeões foi: ALEMANHA 8 X BRASIL E ARGENTINA 1 – sendo este único golzinho marcado pela pior seleção brasileira de todas as copas (só uma chegou próxima, a de 1966 que deixou sua marca negativa logo na convocação de 60 jogadores). Também podemos anexar algumas fotos da derrocada argentina e numa delas o dito maior jogador do mundo e absurdamente da Copa (um holandês e dois alemãs superaram bastante este argentino Messi que jogou todos os jogos mas só fez gol na parte inicial como Neymar que tem a desculpa de não ter podido jogar a partida decisiva), invejando o Brasil participa de um jejum portenho de sete copas.


Falando agora da FIFA, esta entidade das mais exigentes e soberbas que falhou algumas vezes na Copa. Foi o caso de não ser cantado o hino de uma nação em Porto Alegre, da invasão dos chilenos ao Maracanã pela sala de imprensa, a agiotagem gigante dos ingressos e a falta do famoso e indispensável EXAME ANTI-DOPING por amostragem, aquele que o outro argentino que se diz maior ainda e até melhor que Pelé foi flagrado em plena Copa do Mundo.

Já o Brasil foi melhor que a sua Seleção. Houve festa ordeira, simpatia e demonstração de bons anfitriões, destacando-se até neste ponto os incontestáveis campeões alemães, mesmo tendo o Brasil, como disse o autor do texto abaixo, “se tornando vassalo da FIFA. Para sediar a Copa do Mundo o país abdicou de parte de sua soberania. Os malandros suíços passaram a dar ordens em áreas comerciais, pois isso garante os lucros dos seus patrocinadores, mas não sem antes ficarem também livres de todos os pesados impostos que qualquer cidadão ou empresa brasileira banca, quer queira ou não.”
E como vai ficar a situação do Brasil pós-Copa? Vamos registrar a resposta por aquele texto mencionado que trata-se de um ótimo artigo/editorial de um experiente pastor de formação superior publicado no Boletim de sua Igreja no próprio dia 13 de julho, dia da derrocada argentina que, de certa forma, apagou a nossa do dia 16 de julho de 1950. Após mais uma foto agora de gozação mineira, leia a síntese pequena do texto até o final:



 “ACORDA BRASIL!”

O país está aos cacarecos, a inflação alta e em ascendência, juros altíssimos, custo de vida pela hora da morte, a indústria parada, os transportes caros e ruins, hospitais caindo pela tabela, falta de médicos, falta investimento em infraestrutura, faltam bons professores, escolas em estado lastimável, violência e insegurança por todos os lados, os políticos fazendo gazeta no Congresso e ainda recebendo os seus polpudos salários. Mas quem se importa? Mais importante que isso era preencher o álbum de figurinhas com a relação dos times e dos atletas que estariam presentes na Copa.
Foram construídos ou reformados oito estádios. A cada um foi calculado um orçamento caro, que propositalmente não foi cumprido. Marotamente houve atrasos. Eles são muito importantes para a indústria do roubo, pois assim, fora das licitações, o custo quase triplica. A certeza de que somos uns pobres alienados é tão grande que o custo da nossa “Copa das Copas” foi maior que o gasto da Alemanha, na Copa de 2006, e da África do Sul, na Copa de 2010, juntas. Somos tão bananas que até hoje ninguém reclamou. Copa do Mundo enche o bolso dos nossos políticos que, em conluio com grandes empreiteiras, precisam financiar as suas campanhas de reeleição aos cargos públicos. Alem disso, agora teremos de pensar no que fazer com três estádios cuja serventia é nula. Os elefantes brancos de Cuiabá (MT). Brasília (DF) e Manaus (AM). E ainda convencer os principais clubes de Natal (RN), que têm estádios próprios, a usarem a Arena nova, cujo custo para lá jogar é três vezes maior do que quando jogam nos seus estádios. E pensar que, segundo Joseph Blatter, presidente da FIFA, Lula queria construir doze estádios. Mas isso não dói na consciência do povo. Se o Brasil fosse hexacampeão, brasileiro perdoaria tudo, e se esqueceria facilmente de todas essas roubalheiras.
Talvez os 7 a 1 da Alemanha sobre a nossa seleção, no Mineirão, nos faça refletir. Se essa aula de futebol dada pelos alemães nos ajudar a valorizar o que realmente importa, tudo não terá sido em vão. Acorda Brasil! Aqui, o futebol é que é o ópio do povo.

Pastor Renato Cordeiro de Souza

sábado, 12 de julho de 2014

TERIAM OS MEUS EX-ALUNOS CURSO SUPERIOR DE GASTRONOMIA

Explicando o título do Blog, lembro que todos podem ver nos meus dados profissionais que lecionei Administração, Economia, Sociologia e Teologia. Mas do extenso grupo de meus ex-alunos se destacam ao menos quatro especializados em gourmet, ou empresários do ramo de culinária em Teresópolis. Ainda bem que não tenho problemas com obesidade se não eles iriam fazer o seu ex-professor engordar bastante. Além de não ter estes problemas, também se constata no Blog que fazemos hidro-ginástica com um grupo muito festeiro. Envio abaixo as fotos do último jantar onde uma componente do grupo já tinha feito aniversário uma semana atrás e outra iria fazer em breve. Na última foto o meu ex-aluno nos cumprimenta em meio ao seu Chefe em Casa-Bistro:

sexta-feira, 4 de julho de 2014

FESTA JUNINA NA PICINA DA NEW LIMIT

Este é o exemplo de que, em qualquer idade, é bom fazer exercícios e se divertir com um bom humor abençoado por Deus, vejam as fotos:



domingo, 29 de junho de 2014

O SEGREDO DE NÃO SOFRER NA COPA

Após o sufoco chileno, e bom lembrar de uma vitória garantida por alguém que já sofreu por nós. Vejam a partir da primeira foto, seguidas das fotos da Dama do Blog com o FULECO, mascote da Copa, na querida Teresópolis e uma comemoração de aniversário em família no dia do segundo jogo da seleção:

quinta-feira, 12 de junho de 2014

NO DIA DA ESTRÉIA UMA FOTO COM CRAQUE DE 70

Em um almoço no dia do início da Copa do Mundo com a nossa cidade, sede da seleção, em clima de torcida, encontramos o DARIO, Dadá Maravilha, aquele craque da COPA de  70 que criou polêmica na convocação da seleção, além das suas frases famosas como aquela em que explicava porque ele cabeceava tão bem: "só dois seres são capazes de parar no ar, o beija-flor e o Dadá Maravilha". Confiram as fotos abaixo:

segunda-feira, 26 de maio de 2014

RIO ANTES DA COPA E O NOVO FISIOTERAPEUTA

Compartilhando nossos momentos bons, registramos duas de nossas recentes fotos quando demos um pulinho no Rio antes das ameaças de confusão da Copa do Mundo. Acrescentamos a foto do Geovane, um fisioterapeuta novo, aguardando o que seria para as Academias uma boa aquisição, pois, além de ter sido bom aluno, lembra com eu era nesta idade...


quarta-feira, 30 de abril de 2014

PERFEIÇÃO - Uma história real


          No Brooklyn, Nova Iorque, Chush é uma escola que se dedica ao ensino de crianças especiais. Algumas crianças ali permanecem pôr toda a vida escolar, enquanto outras podem ser encaminhadas a escolas comuns.

Em um jantar beneficente de Chush, o pai de uma criança fez um discurso que nunca mais seria esquecido pelos que ali estavam presentes.

Depois de elogiar a escola e seu dedicado pessoal, perguntou ele:

"Onde está a perfeição em meu filho Pedro, se tudo o que DEUS faz é feito com perfeição? Meu filho não pode entender as coisas como outras crianças entendem. Meu filho não pode se lembrar de fatos e números como as outras crianças. Então, onde está a perfeição de Deus?".

Todos ficaram chocados com a pergunta e com o sofrimento daquele pai. Mas ele continuou:

"Acredito que quando Deus traz uma criança especial ao mundo, a perfeição que Ele busca está no modo como as pessoas reagem diante desta criança".

Então ele contou a seguinte história sobre o seu filho Pedro: 
“Uma tarde, Pedro e eu caminhávamos pelo parque onde alguns meninos que o conheciam estavam jogando beisebol”.

Pedro perguntou-me: - Papai, você acha que eles me deixariam jogar?

Eu sabia das limitações do meu filho e que a maioria dos meninos não o queria no time. Mas entendi que se Pedro pudesse jogar com eles, isto lhe daria uma confortável sensação de participação. Aproximei-me de um dos meninos no campo e perguntei-lhe se Pedro poderia jogar. O menino deu uma olhada ao redor, buscando a aprovação de seus companheiros de time e mesmo não conseguindo nenhuma aprovação, ele assumiu a responsabilidade e disse:

- Nós estamos perdendo pôr seis rodadas e o jogo está na oitava. - Acho que ele pode entrar em nosso time e tentaremos colocá-lo para ser o batedor da bola até a nona rodada.

Fiquei admirado quando Pedro abriu um grande sorriso ao ouvir a resposta do menino. Pediram então que ele calçasse a luva e fosse para o campo jogar. No final da oitava rodada, o time de Pedro marcou alguns pontos, mas ainda estava perdendo pôr três. No final da nona rodada e do jogo, o time de Pedro marcou novamente e agora estava tudo empatado, dependendo da rodada decisiva. Pedro foi escalado para continuar. Um questionamento, porém, veio à minha mente: o time deixaria Pedro, de fato, rebater nesta circunstância e jogar fora a chance de ganhar o jogo? Surpreendentemente, foi dado o bastão para rebater a bola a Pedro. Todo o mundo sabia que isto seria quase impossível, porque ele nem mesmo sabia segurar o bastão. Porém, quando Pedro tomou posição, o lançador da bola se moveu alguns passos para arremessa-la de maneira que Pedro pudesse ao menos rebater. Foi feito o primeiro arremesso e Pedro desajeitadamente o perdeu. Um dos companheiros do time de Pedro foi até ele e juntos seguraram o bastão e encararam o lançador. O lançador deu novamente alguns passos para lançar a bola suavemente para Pedro. Quando veio o lance, Pedro e o seu companheiro de time balançaram o bastão e juntos rebateram a lenta bola do lançador. O lançador apanhou a  bola com facilidade e poderia tê-la lançado tranquilamente ao primeiro homem da base, e Pedro estaria fora e isso teria terminado o jogo com a vitória do adversário. Ao invés disso, o lançador pegou a bola e lançou-a em uma curva, longa, bem longa e alta para o campo, distante do alcance do primeiro homem da base. Então todo o mundo começou a gritar:

- Pedro, corra para a primeira base para começar a ganhar o ponto. Corra para a primeira.

Nunca em sua vida ele tinha corrido... Mas saiu em disparada para a linha de base, com os olhos arregalados e assustado. Até que ele alcançasse a primeira base, o jogador da direita teve a posse da bola. Ele poderia ter lançado a bola ao segundo homem da base, o que seria outra hipótese de colocar Pedro para fora e derrotar seu time, pois ele ainda estava correndo. Mas o jogador entendeu quais eram as intenções do lançador, assim, lançou a bola alta e distante, acima da cabeça do terceiro homem da base. Todo o mundo gritou:- Corra para a segunda, corra para a segunda base.

Pedro correu para a segunda base, e assim foi até chegar a hora de Pedro correr para a base principal, a última que garantia o ponto e a vitória do seu time. Ele, já tropeçando nos próprios pés de tanto cansaço, pisou nela e todos os 18 meninos o ergueram nos ombros fazendo dele o herói, como se ele tivesse vencido o campeonato, alem de ganhar o jogo. "Naquele dia”, disse o pai, com lágrimas caindo sobre face, "aqueles 18 meninos alcançaram a Perfeição de Deus. Eu nunca tinha visto um sorriso tão lindo no rosto do meu filho!”. O fato é verdadeiro, e precisamos meditar nele e divulgá-lo sem constrangimento. Precisamos em vez de nos preocupar mais sobre o que as outras pessoas pensam de nós, lembrar do que Deus espera de nós. Contudo, tenhamos a certeza que, se quisermos, poderemos transformar nossas vidas e fazer sempre o melhor para todas as pessoas, e assim poder nos sentir parceiros imperfeitos do Todo Poderoso.