segunda-feira, 29 de novembro de 2010

VISÃO FILOSÓFICA DO COTIDIANO, SÉCULO XXI


Outro dia, eu observava o movimento do aeroporto de São Paulo: a sala de espera cheia de executivos com telefones celulares, preocupados, ansiosos, geralmente comendo mais do que deviam. Com certeza, já haviam tomado café da manhã em casa, mas como a companhia aérea oferecia um outro café tipo "break fast", todos comiam vorazmente. Aquilo me fez refletir: Qual das situações mais os satisfaz ou até produz felicidade?Na volta para casa, encontrei Daniela, 10 anos, no elevador, às dez da manhã, e perguntei:
Não foi à aula? Ela respondeu: Não, tenho aula à tarde. Comentei: Que bom, então de manhã você pode brincar, dormir até mais tarde. Não, retrucou ela, tenho tanta coisa de manhã... Que tanta coisa? perguntei...Aulas de inglês, de balé, de pintura, piscina, e começou a elencar seu programa de garota robotizada. Comecei a pensar mais profundamente sobre o COTIDIANO DAS PESSOAS. Estamos construindo super-homens e super-mulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente infantilizados. Uma progressista cidade do interior de São Paulo tinha, em 1970, seis livrarias e uma academia de ginástica; hoje, tem sessenta academias de ginástica e três livrarias! Não temos nada contra malhar o corpo (exercício é sadio), mas nos preocupamos com a desproporção em relação à malhação do espírito. O pessoal acha ótimo, vamos todos morrer esbeltos: Como estava o defunto? Olha, uma maravilha, não tinha uma celulite! Mas como fica a alma? A questão da subjetividade? Da espiritualidade? Da ociosidade amorosa?
Hoje, a palavra é virtualidade. Tudo é virtual.Trancado em seu quarto, em Brasília, um homem pode ter uma amiga íntima em Tóquio, sem nenhuma preocupação de conhecer o seu vizinho de prédio ou de quadra! Tudo é virtual. Somos místicos virtuais, religiosos virtuais, cidadãos virtuais. E somos também eticamente virtuais...Como a publicidade não consegue vender felicidade, passa a ilusão de que felicidade é o resultado da soma de prazeres para se chegar a determinado lugar: Se tomar este refrigerante, calçar este tênis, usar esta camisa, comprar este carro, você chega lá! O problema é que, em geral, não se chega, pois não é esta a melhor maneira de caminhar na vida de forma que o lugar a se chegar seja uma bela conseqüência natural e espiritual dela. A idéia que se tem é de quem cede ou contraria aqueles parâmetros distorcidos desenvolve de tal maneira o desejo escondido do que abandonou, que acaba precisando de um analista. Ou de remédios. Quem resiste sem saber por que, aumenta a neurose.Há uma lógica religiosa no consumismo pós-moderno. Na Idade Média, as cidades adquiriam status construindo uma catedral; hoje, no Brasil, constrói-se um Shopping Center. É curioso: a maioria dos Shoppings Center tem linhas arquitetônicas de catedrais estilizadas; neles não se pode ir de qualquer maneira, é preciso vestir roupa de missa ou de culto de domingo.
.
E ali dentro sente-se uma sensação paradisíaca: não há mendigos, crianças de rua, sujeira pelas calçadas e, ainda, esporádicos casos de assalto ou violência. Entra-se naqueles claustros ao som do gregoriano pós-moderno, aquela musiquinha de esperar dentista.  Observam-se os vários nichos, todas aquelas capelas com os veneráveis objetos de consumo, acolitados por belas sacerdotisas. Quem pode comprar à vista, sente-se no reino dos céus. Se deve passar cheque pré-datado, pagar a crédito, entrar no cheque especial, sente-se numa espécie de purgatório. Mas se não pode comprar, certamente vai se sentir no inferno... Felizmente, terminam todos na comunhão pós-moderna, irmanados na mesma mesa, com o mesmo suco e o mesmo hambúrguer do Mc Donald...Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas: Estou apenas fazendo um passeio socrático, filosófico. Diante de seus olhares espantados, explico: Sócrates, filósofo grego, também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia:
Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser feliz!
Prof. Angelo M. Moreira da Rocha (adaptado de original de Frei Betto)


segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A FOTO PROMETIDA DOS ALUNOS ATUAIS

Trata-se de uma boa turma de uma Universidade tradicional que este mês e ano está fazendo 60 anos de vida. Em minha carreira tive muito contato com ela. Parabenizo sua chegada à Teresópolis, cidade onde tentei desde que passei dos 35 anos de atividades docentes, refugiar-me somente dos cursos regulares mas não parece que querem deixar que isto aconteça... Em baixo a Direção e a Aministração do curso estão representadas, à direita e acima as alunas que se atrasaram na foto coletiva.  

sábado, 20 de novembro de 2010

A BELA DAMA DO BLOG EM MAIS UM ANIVERSÁRIO EM FAMÍLIA




Agradecemos a Deus por mais um ano de vida em comum, cuja comemoração foi registrada nas fotos ao lado e em baixo.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

A DIFERENÇA QUE FAZ O AMOR EM NOSSA VIDA


A beleza sem amor nos faz fúteis. A autoridade sem amor nos faz tiranos.
A inteligência sem amor nos faz discriminadores. A justiça sem amor nos faz implacáveis...
A diplomacia sem amor nos faz hipócritas. O êxito sem amor nos faz arrogantes...
A riqueza sem amor nos faz avarentos... A pobreza sem amor nos faz orgulhosos...
O trabalho sem amor nos faz escravos... A simplicidade sem amor nos deprecia...
A lei sem amor nos oprime... A política sem amor nos deixa egoístas...
A fé sem amor nos deixa fanáticos... A cruz sem amor se converte em tortura...
E quando, algumas vezes, NÃO encontramos as palavras adequadas para expressar o amor que sentimos, seja por timidez ou porque os sentimentos nos confundem, podemos contar com o idioma do  abraço, do aperto de mão, do ombro amigo...
A vida sem amor... não tem qualquer sentido... Por isto não perca a oportunidade de simplesmente AMAR!!!
E também lembre-se que:

 A vida é tão curta e a tarefa de passar por ela é tão difícil que quando começamos a aprende-la mesmo, é hora de partir... Por isto me identifiquei neste Blog como alguém que tem um pouco para ensinar e MUITO PARA APRENDER, pois a Universidade da vida nunca encerra o curso e nos o diploma de graduação ou pós-graduação. Sua matéria básica para mim é a FÉ da forma mencionada acima (A fé sem amor nos deixa fanáticos) com somente este pré-requisito do AMOR que tem origem na essência de Deus, trocando as religiões e rituais por obediência a Ele, perdão ao próximo e bom testemunho.  
Sigamos na certeza de que TUDO PASSA e, enquanto estivermos por aquí, retenhamos o que nos edifica e nos faz um se humano melhor que sabe a GRANDE E IMPORTANTE DIFERENÇA DO INDISPENSÁVEL AMOR.

Prof. Angelo M. Moreira da Rocha  

domingo, 14 de novembro de 2010

QUEM FICOU MELHOR COM O GORRO DO NETINHO ?


Respondam ao grande quesito do título - duas fotos abaixo - e aguardem uma foto especial da minha turma atual e toda a administração do curso.


sábado, 6 de novembro de 2010

EM HOMENAGEM AO DIA DA CULTURA, ONTEM, A MÚSICA GAUCHA E NA ITÁLIA O MAIOR ESPETÁCULO POPULAR DE MÚSICA CLÁSSICA QUE JÁ VI


Em primeiro lugar o ESPETÁCULO POPULAR DA MÚSICA CLÁSSICA EM PLENO BAR DE PAMPLONA NA ITÁLIA. DEPOIS DE ABRIR O ENDEREÇO ABAIXO, CLIQUE NO LOGOTIPO, É SEGURO, em seguida veja o vídeo sertanejo da fé da gauchada FAZENDO PEDIDOS AO VENTO (não compare):




video

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

ANIVERSÁRIO DO BLOG


Perdemos as contas, o tempo voa e são tantas as postagens do nosso Blog que esquecemos o nosso PRIMEIRO ANO DE EXISTÊNCIA. Pensamos que fosse mais próximo do fim do ano, mas a primeira postagem data de 19/09/2009. Tudo com o número nove. Não é coincidência, é mais uma providência de revelação de Deus. Lembrem-se, o homem foi criado no 6º dia e caiu em pecado. Quando Deus perdoou nossos pecados pelo maravilhoso plano de Amor em Cristo Jesus, fomos transformados isto é convertemos nosso caminho pecaminoso por um andar com Ele. E o número 9 representa exatamente esta alteração invertendo o número 6 que passou a ser uma nova criatura, de cabeça erguida, olhando para os altos céus.
Além de uma pequena ilustração acima, vamos celebrar com os versos abaixo:
Dê uma festa, é o seu aniversário
Tire os seus sonhos de dentro do armário...
Repare como o tempo faz mágica
E vire mais uma página da vida...
Brinque bastante e bem à vontade
O que vale é o que o amor a Deus e ao próximo nos trás
Que é a grande e verdadeira felicidade...
Demonstre mais sua alegria sorrindo para a vida
Confie que desta forma ela nos trás paz e cura qualquer ferida...
PARABENS PARA NÓS: autor, leitor e seguidor e nossas famílias !!!